Max Weber e seu conceito de Ação Social são muito estudados no Ensino Médio, por isso, acredito, que uma apresentação breve do conceito ajudará os iniciantes a compreender um pouco o pensamento de Weber em relações a esse conceito.

Para início de conversa, Max Weber é considerado o fundador da sociologia compreensiva, a qual busca compreender o sentido das ações sociais.

"Nós chamamos a sociologia uma ciência que visa compreender a ação social construtiva e, assim, para explicar causalmente seu desenvolvimento e efeitos" (Economia e Sociedade).

Para Weber, a Sociologia deve se preocupar com a interpretação das ações sociais. Para a análise de uma ação social [para julgar se seria ou não uma ação social] necessário observar três aspectos. Seriam eles:
Em uma ação social os indivíduos levam em conta a existência e o comportamento dos outros. Por exemplo, duas crianças muito pequenas brincando na mesma sala não há ação social, isso por falta de percepção do significado das ações do outro. Nesse caso não há ação social.
Outro critério é do significado: a ação do sujeito deve ter o seu valor como um sinal ou símbolo para os outros e as ações dos outros também devem ter seu valor como um sinal ou símbolo. Assim, a ações social será sempre dotada de sentido. A conduta é inserido num sistema de comunicação.

Uma vez identificado a ação como "ação social", torna-se necessário o sociólogo buscar compreender os sentido da ação. Um outro sociólogo que avançou a partir das bases colocadas por Max Weber foi Alfred Shutz, o qual gosto muito.

Visite também os blogs  Mangue Sociológico e Ciência Social Ceará



3 comentários:

Deixe aqui sua opinião a respeito desse tema ou a respeito da postagem. Dê mais vida ao blog, comente!