Segue abaixo um plano de aula retirado do site da Revista Nova escola...

 O poder da imagem 

 Objetivos

Identificar transformações históricas nas formas de percepção do ambiente; entender a importância e a primazia social da imagem em época de globalização

Conteúdos
Transformações da percepção na modernidade: a supremacia social da imagem

Tempo estimado: Duas aulas


IntroduçãoDurante muitos séculos, a tradição cultural do ocidente esteve assentada na forte valorização da palavra e no prestígio da Literatura e da Filosofia. Entretanto, no século 20, com a difusão de meios expressivos fundamentalmente imagéticos – fotografia, cinema e televisão – houve um forte abalo nessa tradição cultural.

A imagem adquiriu uma importância sem precedentes na vida cotidiana de grande parte da população mundial. Essa mudança atingiu o território da arte, possibilitando o aparecimento de artistas como Andy Warhol – personagem de reportagem publicada em VEJA. Com base no texto da revista e neste plano de aula, reflita com seus alunos sobre a importância da imagem na sociedade atual.


Atividades
1ª aula: Plano de aula de Sociologia
 Para começar a aula, proponha à turma um exercício. Peça que os alunos imaginem um habitante de uma pequena vila no início do capitalismo e que façam uma lista com possíveis imagens que ele costumava observar em seu cotidiano. Em seguida, peça que repitam o exercício com um cidadão que vive em uma grande metrópole na atualidade. A quantidade e a qualidade de estímulos visuais a cada um é a mesma?

Os estudantes devem perceber que o olhar de alguém que vive nas grandes metrópoles de hoje tem de ser mais atento e ativo, já que ele é forçado a captar, em um tempo cada vez menor, inúmeros estímulos provenientes da realidade social. Chame a atenção da turma para as transformações pelas quais o olhar passa conforme aumenta a velocidade das mudanças, e explique que a percepção visual tem se modificado no decorrer da história, ao mesmo tempo em que a imagem ganha importância na sociedade.

Conte à classe que, até o século 19, apenas a palavra escrita podia ser objeto de reprodução técnica, sendo difundida pela imprensa para a população leitora. Com o aparecimento das novas técnicas de reprodução mecânica da imagem, no início do século 20, esta adquiriu novo status no universo da comunicação. Explique que a difusão massiva das imagens fez com que elas deixassem de estar confinadas ao reino das artes plásticas – no qual eram vistas como objetos de culto – para invadirem a vida cotidiana. Como defendia o filósofo alemão Walter Benjamin, as imagens adquiriram um novo valor de uso: o “valor de exposição” ou de proximidade.

Pergunte à moçada quais as consequências desse fenômeno para a vida cultural. Ouça as respostas e complemente explicando que, à medida que os jornais passaram a ser ilustrados, as imagens ganharam status de fonte de informação, utilizadas, muitas vezes, em maior escala que os textos escritos. Comente, ainda, que outros fatos – como a difusão do cinema – contribuíram para alterar a relação das massas com a cultura, criando condições favoráveis para uma recepção positiva das imagens em todas as áreas.

Explique que a imagem vem ganhando força até os dias atuais. Com o aparecimento de diversos produtos destinados à comunicação – como computadores, telefones celulares, aparelhos de DVD –, ela passou a ser divulgada em fluxo contínuo, de modo a invadir tanto o universo do trabalho quando o do entretenimento. Atualmente, a imagem penetra amplamente em todos os momentos de vida humana, fazendo com que o cidadão se torne um receptor constante da comunicação visual.

Mostre à turma que esse fato altera nossos hábitos e percepções, e termine a aula questionando se essas transformações indicam uma supremacia da imagem em relação à palavra. É possível afirmar que estamos diante do aparecimento de uma cultura menos verbal ou conceitual e mais imagética? Ou, em outras palavras, pode-se concluir que a imagem passou a rivalizar com a palavra?

2ª aula: Plano de aula de Sociologia
Entregue à turma cópias da reportagem “Andy Warhol: a imagem é tudo”, publicada em VEJA, e comente que o artista é um ótimo exemplo da importância da imagem no mundo contemporâneo. Proponha que os alunos identifiquem no texto passagens que confirmem essa afirmação e peça que discutam como a imagem publicitária foi usada por Warhol para criar suas obras.

Explique à classe que o artista utilizou representações muito conhecidas na vida cotidiana e na cultura de massas do capitalismo para fazer arte e, com isso, colocou em debate a importância e o prestígio social da imagem no mundo contemporâneo.

Peça que a turma preste atenção à seguinte frase apresentada na reportagem: “na sociedade atual, pessoas, eventos e produtos dependem da projeção contínua de sua imagem nos meios de comunicação para 'existir' aos olhos do público”. Pergunte à moçada o que o autor quis dizer com essa afirmação. Ouça as respostas e conclua com eles que a supremacia e a onipresença da imagem colocam novas exigências para quem quer tornar um produto ou uma marca conhecido. Se, até mais ou menos 1950, a publicidade era eminentemente verbal e veiculada preferencialmente em jornais, atualmente ela só é eficaz se for imagética e difundida pelos poderosos meios de transmissão de imagens, como o cinema, a televisão e a internet.

Comente com a moçada que, no universo da comunicação e da publicidade, a realidade não é o existente, mas o que é transmitido pelos meios de comunicação. Por meio de uma série de imagens e mensagens, constroi-se uma realidade aceita e difundida por seus expectadores.


Plano de aula de Sociologia elaborado por  Débora C. de Carvalho, mestre em Sociologia pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da UNESP

 

1 comentários:

  1. Muito bom, remete à reflexão de questões que contribuem para a formação do pensamento crítico e pesquisador.

    ResponderExcluir

Deixe aqui sua opinião a respeito desse tema ou a respeito da postagem. Dê mais vida ao blog, comente!